Mostrando postagens com marcador ange. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ange. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Ange - Le Cimetière des Arlequins [1973] - France / França


O segundo álbum do Ange foi lançado em 73 pela etiqueta Phillips, mas, aparentemente, o rótulo não quis investir muito dinheiro nas sessões de gravação do grupo e o álbum soa abafado em alguns momentos. Como uma obra de arte selvagem, o inalterado line-up gravou sete músicas na sua maioria mais curtas (sendo que três faixas combinam em uma mini-suite de 11 minutos; e a última faixa chega próximo aos 9 minutos.

1. "Ces Gens-La" (04:47): É um cover da famosa cantora belga Jacques Brel, sua abordagem emocional deve-se a Christian Decamps com seus vocais fortes e expressivos, possui ondas maravilhosas de órgão suave e trabalho de guitarra elétrica.

2. "Aujourd'hui c'est la Fête chez l'Apprenti-Sorcier" (03:25): É uma música curta mas variada, de bom gosto colorido pelo órgão e vocais teatrais.

3. "Bivouac - 1ère partie" (05:32): Uma canção Ange típica com muita dinâmica e um tom psicodélico, a palavra "Bivouac" é cantada como "Hallelujah". O som do órgão, guitarra ritmo e bateria são quase hipnotizantes, incluindo um grande duelo de órgão / guitarra wah-wah.

4. "L'Espionne Lesbienne" (2:52): Uma estranha pista com violão, flauta e vocais engraçados.

5. "Bivouac final" (03:02): Posssui um clima atraente que caracteriza uma secção de ritmo de propulsão e um órgão sensacional, uma distorcida guitarra elétrica (wah-wah) também está presente.

6. "De Temps en Temps" (04:08): Essa música tem um ritmo lento com um órgão exuberante e vocais fortes e variados (teatral, quente, dramático), no meio do caminho, um solo de guitarra elétrica curto mas ardente.

7. "La Route aux Cyprès" (3:18): Esta é uma faixa de bonita sonoridade, romântica com vocais quentes,guitarra acústica agradável e flauta.

8. "Le Cimetière des Arlequins" (08:46): A primeira parte desta longa faixa-título soa um pouco subjugada, mas no meio do caminho, gradualmente, a atmosfera torna-se mais "bombástica psicodélica" com um grande som de órgão e vocais teatrais. A parte final contém sons estranhos.

Um bom álbum com muitos momentos finos, mas também algumas partes menos cativantes, .. na minha opinião.


Tracks:
1. Ces Gens-Là (4:47)
2. Aujourd'hui c'est la Fête chez l'Apprenti-Sorcier (3:25)
3. Bivouac - 1ère partie (5:32)
4. L'Espionne Lesbienne (2:52)
5. Bivouac Final (3:02)
6. De Temps en Temps (4:08)
7. La Route aux Cyprès (3:18)
8. Le Cimetière des Arlequins (8:46)
Time: 35:50

Musicians:
- Christian Decamps / Organ Hammond, piano, lead vocal
- Francis Decamps / organ special effects, Mellotron, vocal
- Jean-Michel Brezovar / solo guitar, flute, vocal
- Gérard Jelsh / drums, percussion
- Daniel Haas / bass guitar, acoustic guitar

Format: flac (image + cue) = 202 mb = Mega
Format: mp3 (320 kbps) = 93 mb = Mega

domingo, 22 de junho de 2014

Ange - Caricatures [1972] - France / França



Ouvindo Ange pela primeira vez a comparação com o GENESIS fica óbvia, o estado de espírito torturante, por vezes grotescos de seu vocalista Chistian decamps é constante. Suas letras são muito complexas, rudes, de orientação sexual extremamente vulgares.

Ange é conhecidíssimo e muito aclamado na França ... (e bem conhecido na Bélgica e Canada). Se não fizeram uma carreira internacional maior como teriam certamente merecido, definitivamente é porque eles voluntariamente escolheram o francês para suas letras. E não uma língua fácil de compreender, leia-se inglês.

Este é o primeiro álbum desta banda Prog-Rock francesa lendária e fundamental. Tem um som típico dos anos setenta, único e cativante.

"Biafra 80 (Intro) (3:50)":. Essa primeira música é instrumental, contém um ritmo lento e uma atmosfera um pouco "sinistra" apresentando um órgão delicado, Mellotron e um pouco de guitarra elétrica. Um som prog muito atraente!

"Tels Quels (06:55)":. Nesta faixa, podemos desfrutar do som típico Ange: bem francês, os vocais distintivos, teatrais e expressivos de Christian Decamps e freqüentemente uma mudança de clima, de onírico ou cativante para ardente ou bombástico, muitas vezes com um tom psicodélico e algumas "mordidas" de guitarra wah-wah.

"Dignité (9:35)": Esta composição alterna entre um ritmo lento, com ondas suaves de órgão e vocais declamativos contando uma história em um clima alegre, com bateria de marcha e teclados cativantes interrompidos por um interlúdio com piano clássico e flauta.

"Le soir du Diable (4:32)":. Esta é uma bela mistura de violão, vocais quentes, batidas suaves e ondas lentas, um prog muito original!

"Caricatures (12:46)": A faixa-título épica começa com uma introdução teatral, de repente uma mudança de "humor" apresentando um som de teclado exuberante (órgão, mellotron e piano), guitarra elétrica e vocais franceses expressivos. Este prog convincente inspirou outras tantas bandas Prog-Rock francesas!

"Biafra 80 (Final) (2:22)":. A ​​última faixa apresenta uma grande quantidade de sons estranhos e música experimental percussivas, flauta, órgão e guitarra, uma forma um pouco estranha para dizer adeus....


Tracks:
1. Biafra 80 (Intro) (3:50)
2. Tels Quels (6:55)
3. Dignit? (9:35)
4. Le soir du Diable (4:32)
5. Caricatures (12:46)
6. Biafra 80 (Final) (2:22)
Total Time: 40:00

Musicians:
- Jean Michel Brezovar / solo guitar, acoustic guitar, flute, vocals
- Gerald Jelsch / drums, percussion
- Daniel Haas / bass guitar
- Christian Decamps / lead vocals, organ Hammond, piano
- Francis Decamps / organ special effects

Format: mp3 (320 kbps) = 93 mb = Yandex
Format: flac (tracks + cue) = 274 mb = Yandex / pass = makina

Pesquisar este blog

WORLD