Mostrando postagens com marcador shadow circus. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador shadow circus. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Shadow Circus - Welcome to the Freakroom [2006] - United States / Estados Unidos



Depois de 15 anos tocando ativamente em várias bandas na cena musical de Nova York, o guitarrista John Fontana começou a compor músicas que relembravam a época de ouro do Rock Progressivo. Sua intenção inicial era compor peças para seu próprio prazer, e para demonstrar sua guitarra enquanto fazia audição para bandas. Mas quando a música chamou a atenção de seu ex-companheiro de banda, o baterista Corey Folta, este insistiu que a sua música deveria ser totalmente desenvolvida.

O vocalista David Bobick, cursava licenciatura em Teatro Musical enquanto começou a escrever letras e melodias vocais. A combinação de formação teatral e influência do Rock-and-Roll cru se encaixam perfeitamente no contexto da música, acrescentando uma sensibilidade Pop com suas melodias instantaneamente cativantes e um elemento dramático enquanto retrata um conjunto de personalidades nas canções a partir de um insidioso mestre de cerimonias na faixa-título, a um velho sábio em um épico de três partes inspirado no romance "The Talisman".

Enquanto ensaiava para gravar seu primeiro CD, a banda foi descoberta pelo baixista Matt Masek, um violoncelista clássico que se tornou baixista, que instantaneamente treina com Corey em uma seção rítmica poderosa.

A adição de Matt levantou uma questão, John não podia mais lidar com a tarefa de guitarras, bem como teclados em situações ao vivo, então eles partem para encontrar um tecladista que seria um verdadeiro herói Prog Rock. Quem aceitou o desafio foi o tecladista Zach Tenorio, aos 17 anos, que já havia tocado no  palco Moogfest com Keith Emerson e Rick Wakeman, e que tinha créditos em turnê com lendas do Rock como John Wetton, Tony Levin e Mike Keneally, entre outros. Com um carisma e inegável habilidade, Zach completa o lineup deste novo conjunto de Rock Progressivo emocionante e inspirado. Juntos, essa formação completou seu disco de estréia, "Welcome to the Freakroom", um disco mostruário de "corpo inteiro" que continha composições melódicas, repletas de sons da idade de ouro de Prog - inundado com mellotrons, hammonds, moogs, guitarras, percussões crescentes intrincadas, baixos melódicos e dramáticos e vocais memoráveis, esta versão é a certeza de agradar aos fãs de Prog Sinfônico Clássico, bem como cross-over para todos os fãs de música Rock divertida e "colorida".

Quem acreditava que não havia mais possibilidade de novas grandes bandas, é refrescante encontrar caras como os membros do SHADOW CIRCUS que ainda insistem com o gênero e lançando um álbum muito sólido.

O disco abre com "Shadow Circus" (7:25), uma canção que recebe o ouvinte num clima típico de circo, enquanto um mellotron vai em crescendo e de repente uma explosão de teclado que me lembra Clive Nolan, e liga diretamente aos vocais rítmicos. Uma música bem desenvolvida que não só serve como uma introdução para o álbum, mas também para a banda. Excelente abertura.

"Storm Rider" começa com teclados fortes e bateria logo seguida por toda banda, os vocais são um pouco estranhos para uma banda de Prog Rock, mas se adequam perfeitamente com a música, que é rápida e vibrante, com mudanças radicais e um piano incrível e, claro, como uma banda dos EUA, guitarras muito fortes.

Agora é hora de intros pomposos em "Inconvenient Compromise", a banda atinge-nos com tudo o que têm, mas, em seguida, tem uma mudança radical para a seção que faz lembrar de YES em "Going For The One", mas antes de se acostumar outra mudança leva a um território mais suave e melódico, apenas para mudar novamente para uma seção Hard Rock liderada pelo vocalista Bobik, Isso sim é o Progressivo com mudanças constantes, sem nunca perder o controle. Brilhante !!!

Cada álbum tem um gancho, uma canção cativante e "Radio People", é assim, o órgão soa quase psicodélico, mas apesar de alguns excessos, encontramos uma interessante trilha de Hard Rock. Não é tão complexo quanto o anterior, mas ainda muito bom, e os arranjos são perfeitos.

"In the Wake of a Dancing Flame" começa com um solo de órgão seguido de violão e bateria que funciona como uma introdução para uma balada interessante, com um som muito voltado a psique, os teclados soam como vindos diretamente do final dos anos 60 e há um toque oriental muito típico da época e um trabalho de guitarra que combina perfeitamente, faixa muito agradável, um pouco repetitiva, mas ainda é uma música muito boa, então estamos diante de uma banda com padrões elevados.



Tracks:
1. Shadow Circus (7:25)
2. Storm Rider (7:49)
3. Inconvenient Compromise (5:58)
4. Radio People (5:43)
5. In the Wake of a Dancing Flame (6:34)
6. Journey of Everyman (11:46)
- a. So it Begins
- b. Find Your Way
- c. Journey's End
Time: 45:30

Musicians:
- John Fontana / guitars, keyboards
- David Lawrence Bobick / lead & backing vocals
- Corey Folta / drums & percussion
- Matt Masek / bass, cello, 12 string guitar, backing vocals
- Zach Tenorio / keyboards

Format: flac (image + cue) = 324 mb = Torrent
Format: mp3 (320 kbps) = 90 mb = Mega

Shadow Circus - Welcome to the Freakroom [2006] - United States / Estados Unidos

Pesquisar este blog

WORLD