Mostrando postagens com marcador starcastle. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador starcastle. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Starcastle - Starcastle [1976] - United States / Estados Unidos


Muito se diz sobre STARCASTLE ser um pobre americano clone do YES, e por boas razões. Mas qualquer banda que soa tão perto do YES e exibe uma boa composição e bom instrumental não pode ser tão ruim assim. Na verdade, esta é a banda que oferece uma música agradável. Dois importantes elementos dão origem a este elogio ou acusação (dependendo do crítico): o tom baixo de Gary Strater é inconfundivelmente semelhante ao toque triplo de Chris Squire e Terry Luttrell soa estranhamente como Jon Anderson em muitos pontos. Mas encontra-se muitas outras influências aqui, ou seja, ELP, CAMEL, e GENTLE GIANT. Além disso, há algumas composições altamente originais presentes realmente vale a pena ouvir.

"Lady of the Lake" é a música mais criativa e envolvente do álbum, é também a mais longa. A guitarra é muito boa, soando agradável e limpa, apesar do uso de distorção. O solo de órgão de Herb Schildt soa muito mais como Keith Emerson fez em "Tarkus" ou "Pictures At an Exhibition" do que qualquer coisa que Wakeman ou Kaye já fizeram. A seção atmosférica é muito mais brilhante e muito semelhante à seção mais suave de "Close to the Edge".

"Elliptical Seasons" possui uma introdução acústica de doze cordas que podem facilmente ser comparada a "And You and I", mas o resto da música move-se em direção a uma direção orientada ao Funk. O vocalista brilha sozinho (em vez de usar uma roupagem com harmonias vocais pesadas). O sintetizador denso, no entanto, faz lembrar Peter Bardens no CAMEL.

"Forces" Nessa faixa, Luttrell não soa tanto como Anderson, despojado das harmonias como ele é. As vocalizações de "I've Seen All Good People" estão presentes aqui. Desta vez, o tom sintetizador é muito semelhante ao de de Wakeman em "And You And I" Fora isso, essa música soa incrivelmente original.

"Stargate" Um sintetizador leve está a frente dessa faixa construindo uma boa parte instrumental com bateria, guitarra e baixo em em vários pontos. No entanto, não posso deixar de sentir que a banda decidiu reinterpretar "Finale" de Stravinsky em "Firebird Suite" (que o YES freqüentemente usava como uma introdução em shows ao vivo); apenas soa muito conveniente, especialmente uma vez que vai direto para a faixa seguinte.

"Sunfield" Os vocais aqui são um pouco embaraçosos. Eles soam fora do lugar, mal misturados, e jorrando letras patetas. Em contraponto, a música é estelar, com o mais fantástico teclado e baixo continuao. Schildt é a estrela aqui, com seu sintetizador. As guitarras tendem a assumir um papel mais submisso, semelhante a veia de Gary Green do GENTLE GIANT.

"To the Fire Wind" possui acordes de órgãos pesados ​​e estranhamente cronometrados executados sob alguma estranha pontuação pouco antes da guitarra entrar, encaminhando-se para os vocais cheias de harmonia. As vocalizações crescem um pouco obsoletas, porém, indo de encontro a um fantástico solo de sintetizador antes da introdução ultrapassar e retornar. Os guitarristas tem uma chance de mostrar suas habilidades e agredir o ouvinte de ambos os lados dos alto-falantes.

"Nova" possui uma percussão tribal. O restante do instrumental utiliza os instrumentos em um arranjo estranho, pontuando órgão assim como guitarra e sintetizador. Infelizmente, o forte baixista não tem quase nenhum destaque.

RESUMO: Apesar do preconceito e críticas radicais, uma audição imparcial é necessária para se dar o verdeiro mérito a esse trabalho, que possui pontos a favor como ótimas orquestrações e vocalizações que ainda possuem um grande valor no cenário de Prog-Rock.




Tracks:
1. Lady of the Lake (10:26)
2. Elliptical Seasons (4:27)
3. Forces (6:25)
4. Stargate (2:54)
5. Sunfield (7:36)
6. To the Fire Wind (5:16)
7. Nova (2:35)
Time: 39:43

Musicians:
- Terry Luttrell / lead vocals
- Gary Strater / bass guitar, bass pedals, vocals
- Stephen Tassler / drums, percussion, vocals
- Herb Schildt / organ, synthesizers, pianos
- Matthew Stewart / guitars, vocals
- Stephen Hagler / guitars, vocals

Format: flac (image) = 436 mb
Format: mp3 (320 kbps) = 283 mb

terça-feira, 29 de julho de 2014

Starcastle - Fountains Of Light [1977] - United States / Estados Unidos


Segundo álbum desta banda de Prog Rock Sinfônico americana, muitas vezes criticada e liderada pelo ex-vocalista do REO Speedwagon Terry Luttrell. Sua música é muitas vezes analisada e classificada como nada mais do que um clone do YES, mas na verdade o trabalho possui alguns momentos muito bons, como demonstrado neste álbum.

O disco é melhor produzido e mais polido do que sua estréia. A representação do som criado pelo YES é mais aperfeiçoada aqui, como demonstrado em canções como "Fountains", "Dawning Of The Day" "True to the Light" e "Diamond Song (Deep is the Light)". Mais uma vez, você tem os vocais "andersonianos" de Luttrell, com as harmonias muito particulares criadas pelo YES, e teclados inspiradíssimos em Wakeman executados por Herb Schildt. Em "Diamond Song", há um solo de órgão Hammond que soa como se pertencesse a uma jam-off de "Roundabout" e a guitarra acústica e Moog em "Portraits" soa como se tivesse "saído" de "And You and I".

Se o estilo da capa do álbum parece familiar, foi criada por Peter Lloyd, mesmo artista que fez alguns álbuns do KANSAS (especificamente "Song For America", "Point of Know Return" e "Audio-Visions" ) e JEFFERSON STARSHIP ("Dragon Fly"), de modo esta arte gráfica parece um cruzamento de todas essas citadas.

De qualquer forma, mais uma vez, assim como sua estréia, se você não pode suportar a ideia de uma banda roubar o som do YES, evite contato com este álbum.


Tracks:
1. Fountains (10:22)
2. Dawning of the Day (3:43)
3. Silver Winds (4:54)
4. True to the Light (6:25)
5. Portraits (5:02)
6. Diamond Song (Deep is the Light) (5:35)
Time: 36:01

Musicians:
- Terry Luttrell / lead vocals
- Gary Strater / bass guitars, moog pedals, vocals
- Stephen Tassler / drums, percussion, vocals
- Herb Schildt / synthesizers, organ, piano
- Matthew Stewart / guitars, vocals
- Stephen Hagler / guitars, vocals

Format: mp3 (320 kbps) = 84 mb = Yandex

Pesquisar este blog

WORLD