PROG SELECTION

PROG SELECTION
Pérolas da Música Progressiva de todas as eras.
Mostrando postagens com marcador string driven thing. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador string driven thing. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 1 de julho de 2014

String Driven Thing - The Machine That Cried [1972] - United Kingdom / Reino Unido


A contribuição da Escócia para o Rock Progressivo pode parecer diminuta, mas o papel dos escoceses desempenhado no desenvolvimento de Folk Rock é simplesmente enorme. Depois de Donovan, o Incredible String Band, o Pentangle e outros, veio este trio de Glasgow em 67, composto por Chris Adams e sua esposa Pauline Adams e o guitarrista John Mannion. Não foram bem sucedidos por um longo tempo, com o seu álbum de estreia completamente despercebido em um selo independente. Por volta de 1971, o grupo viu Mannion sair, mas foi substituído com o violinista Grahame Smith e o baixista Colin Wilson. Logo eles assinaram com a gravadora Carisma e com Shel Talmy produziram dois excelentes álbuns, encontrando um certo tipo de sucesso na Europa Continental, mas continuaram desconhecidos nas ilhas. Depois de problemas de saúde em uma turnê o fundador Chris Adams sai da banda com sua esposa deixando Grahame Smith reformando o grupo a partir do zero por mais dois álbuns. Nenhum destes álbuns teria o charme ou aventura dos dois álbuns anteriores.

"Heartfeeder" (6:39) foi escrita junta com muitas das canções aqui por Chris Adams acamado no hospital com um colapso pulmonar. A música segue seu próprio caminho através de violino suave e seções de violoncelo (interpretado por Grahame Smith e sua esposa Claire Sealey) e gritos de "Sinta a dor" em uma cacofonia maravilhosa de melodias e sons. 

Chris Adams domina o álbum, tanto em termos de composição e performance, sua esposa Pauline geralmente fornecendo backing vocals e harmonia. A balada "To See You" é um número comovente. Da mesma forma, "Travelling" é uma canção reflexiva com bom trabalho de violino por Smith. "Sold down the river" é uma reminiscência do auto-intitulado álbum anterior com um cativante, refrão repetitivo. Pauline, eventualmente, toma o lugar central em "Two timin" Rama ", certamente uma inspiração para uma faixa de canções FLEETWWOD MAC com Stevie Nicks .

"People on the street" é uma das peças mais aventureiros da banda. Em face disso, é uma balada, mas a estrutura intrincada da música revela-se à medida que progride através de uma variedade de passagens. 

A faixa-título "The Machine That Cried" volta para os aspectos mais sombrios de "Heartfeeder", mas "River of sleep" restaura o clima com o seu dramático violino, agitando e rouba o show direito até final. Para aqueles que têm o lançamento do vinil original do álbum, a versão de 11 minutos irá surpreendê-lo. A seção com belo encerramento que era tudo o que restava no LP é apenas uma parte do magnífico conjunto.

A versão oficial da banda do álbum surgiu quando eles perceberam que estavam descontentes com a forma como os seus álbuns foram transferidos para CD. Eles aproveitaram a oportunidade para restaurar as faixas para a sua duração original, incluindo o "River Of Sleep", que recupera seus plenos 11 minutos. A remasterização traz a força do álbum soberbamente.! A remasterização do CD também tem três faixas bônus, mas não há informações a respeito das mesmas.

Infelizmente, depois desse álbum, a banda se separou efetivamente.

Release / Label:
World Wide Records (7) ‎– SPM-WWR-CD-0026 - Germany, 199'

Tracks:
1. Heartfeeder (6:39)
2. To See You (3:58)
3. Night Club (5:05)
4. Sold Down The River (4:29)
5. Two Timin' Rama (3:10)
6. Travelling (2:55)
7. People On The Street (6:03)
8. The House (2:37)
9. The Machine That Cried (5:19)
10. River Of Sleep (11:11)
 a) The Sowee
 b) Search In Time
 c) Going Down
Bonus Tracks:
11. If only the good (4:26)
12. It's a game (3:36)
13. Part of the city (3:32)
Total time: 63:04
(All times are for "Band's official version CD)

Musicians:
- Chris Adams / guitars, vocals
- Pauline Adams / vocals percussion
- Colin Wilson / bass, guitars, banjo
- Grahame Smith / violin, viola
- Billy Fairley / drums, congas

Format: mp3 (320 kbps) = 146 mb = get it here

Pesquisar este blog

WORLD