Mostrando postagens com marcador triangle. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador triangle. Mostrar todas as postagens

sábado, 20 de setembro de 2014

Triangle - Square The Circle [2000] - Netherlands / Holanda



TRIANGLE foi formado em 1993 e gravou uma série de demos, ao mesmo tempo que foi uma banda underground por quase 7 anos. Isso acabou quando na virada do milênio, lançaram seu debut oficial pelo selo Zizania.

Tenho certeza que se você ama MARILLION, ARENA, IQ, PALLAS, MAGENTA, SPEKTRUM, DARIUS, PENDRAGON, CAST, é muito improvável que você não vá desfrutar da música desta banda holandesa. 

"Foreword to the Elements of Life" (6:34),  o próprio título é muito bom, é como um capítulo de um livro pelo qual os leitores são introduzidos para que tipos de conceitos ou pensamentos sobre o livro trata e como eles serão apresentados aos leitores de abertura. Usando a mesma analogia, esta abertura do disco ajuda os ouvintes a se familiarizarem com o estilo musical da banda. É uma peça instrumental que compreende duas seções principais. A primeira (2:15 minutos) compreende uma música onde um longo "tapete" do teclado domina a melodia acompanhado por preenchimentos de guitarra suaves. Estruturalmente, esta peça de abertura faz-me lembrar a "Pseudo Silk Kimono" um ótimo trabalho de teclado do MARILLION que abre o álbum "Misplaced Childhood".  No final desta abertura de teclado a música repentinamente se transforma em um ritmo otimista com uma bateria dinâmica e som do teclado "robusto" e grandioso. Ela flui maravilhosamente com o solo de guitarra que flui para um trabalho de piano de cauda. É uma combinação perfeita entre Neo Prog, Symphonic Prog e New Age. O solo de guitarra alternando com o teclado é realmente impressionante.         

"Chasing the Shadows" (7:29) abre com um grande solo de piano melódico influenciado pela Música clássica. O trabalho de piano acompanha a linha vocal em uma textura de melodia cativante durante o primeiro verso lírico da canção. Por volta dos 3 minutos a música flui em seu pleno andamento para um ritmo mais rápido marcado pela bateria dinâmica, linhas de baixo sólidas e inventivas e uivantes sons de guitarra. Transições complexas demonstram uma excelente combinação de teclado, piano, guitarra e bateria. 

"The Centre Shines" (11:08) abre com uma combinação agradável e complexa de todos os instrumentos utilizados seguida por uma linha de voz distante, mantendo a música complexa como secção rítmica. Por volta dos 2 minutos a música se transforma em passagem mais tranquila que lembra a primeira fase  do MARILLION. Logo depois se transforma novamente em uma música mais rápida, o vocalista demonstra seu vocal poderoso acompanhado com impressionante trabalho de guitarra. Essa música combina várias formas de música com uma transição suave entre as formas que é extremamente prazerosa. É uma verdadeira obra-prima!

"The Saddest Show" (10:28) é outra faixa com com estrutura um pouco complexa. Possui uma abertura otimista e que mais tarde se transforma em uma passagem tranquila, com preenchimentos de guitarra e linha de voz. Em aproximadamente dois minutos uma narração de voz masculina entra na pausa da música. O que é interessante é a banda ao fundo que entra num crescente até que logo após a narração é completa. O solo de guitarra é verdadeiramente impressionante, especialmente combinado com o trabalho de bateria. Alguns passagem mais tranquilas com o trabalho de teclado dão uma boa chance para o baixo mostrar suas linhas na música. Muito bom. A parte final fornece um bom solo de bateria e graves sólidos com teclado em background. Grande composição!

"Amy" (5:36) aparece depois do bombardeio com músicas de duração relativamente longas, a banda retorna com uma música relativamente curta. Ela começa com uma melodia dominada pela guitarra. Em algum momento na parte final da trilha, há uma excelente utilização do pedal Taurus combinado com outros instrumentos e produzindo um som maravilhoso. 

"Pygmalion" (13:11) é a sexta faixa que abre com preenchimentos de guitarra simples que trazem a linha vocal cantando o primeiro verso lírico num estilo suave. A música entra com um balanço, mas mantendo o mesmo ritmo lento, com um excelente aumento de sons de bateria e guitarra uivante.  Esta faixa tem uma estrutura mais simples à medida que flui em linha reta com coros típicos. A única coisa que realmente faz esta canção muito atraente é o solo de guitarra longo sustentado em alguns segmentos da música. No meio da faixa, o msuic explora som do baixo e teclado num trabalho multi-camada.

"Nature's Window" (11:07) é estruturalmente, semelhante a "Pygmalion". A melodia e composição é naturalmente, diferente. A parte inicial é completamente madura, mas move-se gradualmente a um ritmo mais rápido que apresenta muitas melodias de solo de guitarra. A combinação entre guitarra e bateria em muitos segmentos são realmente excelentes. O solo de guitarra na parte final é maravilhoso, concluindo a canção e o disco num clima edificante.

Musicalmente, não é algo original, há elementos de Neo Prog misturados com Symphonic Prog e New Age Music neste álbum. Mas, a composição e arranjos são sensacionais. Uma obra prima !!! Recomendadíssimo !!!


Tracks:
1. Foreword To The Elements Of Life (6:34)
2. Chasing The Shadows (7:29)
3. The Centre Shines (11:08)
4. The Saddest Show (10:28)
5. Amy (5:36)
6. Pygmalion (13:11)
7. Nature's Window (11:07)
Time: 65:41

Musicians:
- Martijn Paasschens / vocals and keyboards
- Roland van der Stoep / guitars
- Jan-Willem Verkerk / bass
- Paul van der Zwaal / drums

Format: flac (tracks + cue) = 413 mb = Adrive / Yandex
Format: flac (tracks + cue) = 413 mb = Torrent

Triangle - Square The Circle [2000] - Netherlands / Holanda

Pesquisar este blog

WORLD