PROG SELECTION

PROG SELECTION
Pérolas da Música Progressiva de todas as eras.
Mostrando postagens com marcador twenty sixty six and then. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador twenty sixty six and then. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 20 de maio de 2014

Twenty Sixty Six and Then - Reflections [1989] - Germany / Alemanha


A banda alemã Twenty Sixty Six and Then conseguiu a proeza de lançar, num único disco, um conjunto de canções onde a qualidade, criatividade e capacidade foram a tônica do álbum.

Lançado em 1972, "Reflections" traz grandes canções (tanto na qualidade quanto na duração), onde os teclados esbanjam vitalidade e criatividade.

"At My Home" (7:57), primeira faixa, é  um hard rock com excelente condução dos teclados, flauta ao fundo, tocada pelo convidado Wolfang Schonbrot, e uma ótima guitarra . O vocal rouco de Geff Harrison, que apesar de não ter uma excelente voz, que em alguns momentos remete ao vocal esbaforido de David Coverdale, acaba não comprometendo. A guitarra lembra bastante Ritchie Blackmore nos 3 primeiros álbuns do Deep Purple.

"Autumn" (9:06), a segunda faixa, tem um vocal que se encaixa bem mais com o andamento lento da música. Novamente o destaque é o teclado, com algumas passagens francamente progressivas. Um ótimo som!!!

A próxima é "Butterking" (7:17), que começa um pouco estranha, com vocal apenas falado e acompanhamento de uma vigorosa bateria. Na seqüência entra o teclado no melhor estilo Jon Lord. Torna-se um das melhores do disco.

A quarta música é a faixa tema - "Reflections on the Future" (15:48). Apenas pelo tempo pode-se perceber o que vem pela frente: belas passagens, solos de guitarra de extremo bom gosto, enfim, a canção mais complexa do disco.

Na seqüência temos "The Way That I Feel Today" (11:11), canção também de rara beleza. Também de longo alcance, a faixa traz um andamento mais jazzístico, onde o piano e o baixo se destacam. É a canção mais sofisticada do álbum. A bateria com levada bem quebrada e, em algumas vezes, a flauta a la Ian Anderson nos brinda com um som pra lá de interessante. O vocal carregado de emoção acaba se encaixando perfeitamente na música. A letra colabora com um certo romantismo, principalmente em frases como "How would you feel after she's gone"... Linda canção...

O álbum original se encerra com "Today" (13:02). Totalmente instrumental, também lembra passagens do DEEP PURPLE do início, na fase de "Mandrake Root" ou "Wring that Neck", com muitas variações em seu andamento e sempre com muito bom gosto. Novamente o destaque são os teclados, super datados da época - uma delícia...

As duas ultimas faixas são os bônus incluídos nesta edição e que também não fazem por menos. A primeira é "I Wanna Stay" (3:59) é um hard rock bem interessante, com andamento mais cadenciado. 

Para finalizar, "Time Can't Take Away" (4:30), que encerra o disco em alto astral, pois se trata de uma bela balada, com um backing vocal de fazer inveja a qualquer um, além de um refrão de arrepiar. Realmente um grand finale para uma obra prima.

Release / Label:
Second Battle ‎– SB 025, Germany, 1994

Tracks:
1. At my Home (7:57) 
2. Autumn(9:06) 
3. Butterking (7:17) 
4. Reflections on the Future (15:48) 
5. The way that I feel today (11:11) 
6. Spring (13:02) 
Bonus Tracks:
7. I wanna stay (3:59) 
8. Time can't take It Away (4:40)
Total Time 73:00

Musicians:
- Geff Harrison (England) / lead vocals & lyrics 
- Gagey Mrozeck / guitars 
- Veit Marvos / keyboards 
- Dieter Bauer / bass 
- Steve Robinson / keyboards 
- Konstatin Bommarius / drums 
+
Guests: 
- Wolfgang Sch?nbrot / flute 
- Curt Cress / drums 

Format: mp3 (320 kbps) = 168 mb=  Yandex / Narod
Format: ape (image + cue) = 438 mb = Torrent

Pesquisar este blog

WORLD